sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Inquérito - Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar

Assinalando o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, cujo tema foi "Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar", a Biblioteca convidou os alunos do 8.º e 10.º anos a, durante o mês de outubro, responder a um pequeno questionário sobre os seus hábitos de saúde e bem-estar.

Ao questionário responderam 178 alunos e da análise constata-se que:

  • Se 78% dos alunos fazem 4 a 5 refeições por dia, ainda há 22% que consomem menos refeições;
  • 65% dos alunos fazem uma refeição variada, mas  26% não comem legumes; 7% não comem fruta e são 2% aqueles que não consomem carne;
  • 81% dos alunos bebem, preferencialmente, água; 10% refrigerantes, 6% sumo de fruta em pacote e 3% sumos naturais;
  • 43% dos alunos praticam uma ou duas vezes desporto por semana; 35% três a quatro vezes por semana; 13% todos os dias e 9% nunca;
  • 50 % dos alunos utilizam as tecnologias mais de 4 horas por dia; 44% duas a três horas e 6% até uma hora;
  • 54% dos alunos utilizam as tecnologias nas redes sociais; 30% nos jogos, 11% a ver séries e apenas 5% na procura de informação e leitura;
  • A maioria (60%) dos alunos lê apenas 1 a 2 livros por ano; 24% leem entre 3 e 4 livros por ano e 16% leem 5 ou mais livros;
  • 68% dos alunos dormem 8 a 9 horas por dia, sendo que os restantes dormem menos.

Do inquérito realizado conclui-se que os alunos devem melhorar os seus hábitos alimentares, sobretudo, em termos de diversificação de alimentos. Verdadeiramente preocupante é o número elevadíssimo de horas que os jovens dispensam às redes sociais e aos jogos online, retirando-lhes tempo para ler, estudar, dormir e estar com a família. Parece-nos pertinente que esta realidade seja debatida, quer na Escola, quer no seio das famílias.

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

"Biblioteca Escolar - um tesouro a descobrir"

No decorrer das próximas semanas, convidamos os novos alunos a descobrirem o espaço, os recursos e as valências da Biblioteca Escolar, numa sessão de esclarecimento chamada "Biblioteca Escolar - um tesouro a descobrir"

Durante a sessão, imbuídos de um espírito explorador e aventureiro, os alunos são desafiados a descobrir os tesouros da BE, respondendo a um questionário que pode ser acedido aqui.



sexta-feira, 23 de outubro de 2020

 Palestra "Tia Guida"

No âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, e associando-se à Campanha “Outubro Rosa”, a Biblioteca Escolar promoveu, nos dias 20 e 21 de outubro, a palestra “Tia Guida”.

“Tia Guida” é o título do primeiro livro de André Fernandes que, aos 22 anos, depois de se licenciar em Ciências da Comunicação através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, publica a sua primeira obra, "Tia Guida", um livro que fala sobre cancro, mais concretamente, da experiência que André vive ao lado da sua tia Margarida – a sua mãe de amor – no momento em que ela se depara com um cancro terminal.

"Não me lembro do dia exato, nem da hora exata, mas lembro-me exatamente de como me senti.
Despertei. Peguei no telefone e digitei o número que pretendia. A chamada estava estabelecida. Estava prestes a receber notícias que ansiava receber há já alguns dias. Mas nem por um segundo equacionei a hipótese de serem tão negras como aquelas que recebi naquele dia. Cancro. Sim, tinha ouvido bem. Cancro.”




Durante duas tardes, o poder de comunicação e de empatia de André Fernandes deixou alunos e professores absolutamente rendidos a cada frase proferida, a cada mensagem transmitida. E essas mensagens criaram um ambiente em que cada um, apesar das suas diferenças, se sentiu próximo do outro, um espaço em que todos interagiram com perguntas e partilhas muito pessoais e, ao mesmo tempo, tão semelhantes.
Porque, como diz o autor, "Todos estamos ligados por experiências de perda, de medo de perda e, acima de tudo, de Amor".

Obrigado André!

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Projeto Mentoria Interpares regressa à ESHM

Está a decorrer, ao longo deste ano letivo, mais uma edição do Projeto Mentoria Interpares na Escola Secundária Henrique Medina, para o qual foram selecionados 36 alunos mentores, do 12.º ano.

O projeto Mentoria Interpares tem como objetivo promover a integração dos novos alunos na comunidade escolar e desenvolver o sentido de responsabilidade nos alunos mentores. Em simultâneo, procura-se promover o sucesso escolar e garantir as condições para uma aprendizagem saudável daqueles que agora iniciam o seu percurso escolar. 

Até ao momento, os alunos mentores já executaram uma série de tarefas contempladas neste projeto, como sejam a receção aos novos alunos, visitas guiadas à escola e sessões de esclarecimento. Nestas sessões foram transmitidos um conjunto de informações úteis relacionadas com o Código de Disciplina, os passes de Transporte Escolar, os Cartões Eletrónicos e o modo de funcionamento dos vários serviços da escola.

Estes alunos serão acompanhados ao longo de todo o ano pelos respetivos mentores, facilitando a deteção de situações de conflito ou de dificuldades que estes alunos possam estar a atravessar. Pretende-se, assim, auxiliar estes novos alunos num ano letivo que é bastante importante, e até decisivo, no seu percurso escolar. Refira-se que são considerados alunos novos os que entram pela primeira vez neste estabelecimento escolar: 7.º ano e 10.º ano, do Ensino Regular, e 1.º ano do Ensino Profissional.

Enquanto mentora, considero que o balanço destas primeiras semanas é bastante positivo. Participar neste projeto é uma honra e um privilégio. É gratificante ver os alunos tão “à vontade” com a escola e os colegas e saber que se deve ao nosso trabalho e dedicação.

É claro que não conseguiríamos sem os professores, mas dá-nos uma grande satisfação quando vemos os nossos mentorados nos corredores e eles nos contam tudo sobre as novas disciplinas e os novos professores.

Esta prova de responsabilidade ajudou-nos [mentores] a desenvolver a nossa empatia, o espírito de entreajuda e responsabilidade. Espero que este projeto continue a crescer, sempre mais e melhor e que, daqui a uns anos, quando os nossos filhos vierem para esta escola, sejam tão bem recebidos como nós fomos e como tentamos receber estes novos alunos.

Agradeço a todos os que ajudaram a tornar este projeto possível, professores, alunos, direção da escola… nada disto seria possível se todos não colaborassem em equipa.

Enquanto mentora e aluna desta escola, obrigada por tudo.

Inês Moreira dos Santos, 12.ºA