segunda-feira, 3 de junho de 2019


Projeto SOBE na ESHM

O Projeto SOBE (Saúde Oral nas Bibliotecas Escolares) é uma iniciativa da Direção Geral de Saúde, do Plano Nacional de Leitura e da Rede de Bibliotecas Escolares, que visa contribuir para a alteração dos comportamentos ligados à saúde oral através de atividades de leitura atrativas e estratégias de aprendizagem divertidas. Ou seja, promover, com excelente saúde oral, aprendizagens de se ficar com a boca aberta de espanto.
E foi com boca aberta de espanto que ficaram os meninos das escolas básicas do concelho de Esposende, visitadas pelos alunos da nossa escola, responsáveis pela dinamização das sessões. Estas sessões, apresentadas em Belinho, Fonte Boa e na ESHM dividiram-se em duas partes: a primeira, de caráter mais técnico, foi orientada pelos alunos do Curso Profissional Técnico de Auxiliar de Saúde, que, após uma breve exposição da temática, exemplificaram a higienização dos dentes recorrendo à maquete de uma cavidade oral, construída pelos próprios, e levaram os mais pequenos a repetir o processo. Seguiu-se uma atividade lúdica, com a participação ativa do público-alvo, que visava identificar os alimentos prejudiciais para a saúde oral.
A segunda parte, orientada pelos alunos da Curso Profissional Técnico de Apoio Psicossocial, consistiu na apresentação de um teatro de fantoches alusivo à mesma temática.
A parceria estabelecida entre a Biblioteca da Escola Secundária Henrique Medina e os Agrupamentos de Escolas António Rodrigues Sampaio e António Correia de Oliveira resultou numa iniciativa bastante enriquecedora, quer para os alunos dos cursos profissionais envolvidos, quer para os mais novos, pelas competências e conhecimentos adquiridos.








terça-feira, 21 de maio de 2019

Noite apoteótica na Medina

A biblioteca da ESHM, no passado dia 17 de maio, proporcionou à comunidade educativa uma noite apoteótica com o seu XV Sarau Cultural.
Este ano o Sarau teve como tema “Sete pecados mortais” e, dessa forma, pretendeu-se transmitir uma mensagem de sensibilização à forma como hoje a sociedade vive alheada dos valores humanos.
Foi, então, num ambiente acolhedor, decorado com requinte e adequado ao tema do Sarau que a ESHM recebeu a comunidade educativa para mostrar o que alunos, professores, assistentes operacionais da ação educativa, técnicos do projeto “Rumo ao Sucesso” e pais, representados pela Associação de Pais, em equipa, conseguiram, de forma brilhante, alegre e empenhada, preparar e executar através da música, poesia, dança e teatro.
Nesta noite, deu-se mais uma prova de que a escola não ensina apenas conteúdos disciplinares, mas também permite, através destas iniciativas, torná-la mais abrangente, mais alegre, mais inclusiva e mais colaborativa entre os seus pares. Sem dúvida que este evento transmitiu, aos que nele estiveram presentes, a mensagem que a escola não está fechada numa redoma de vidro, mas que está aberta à comunidade e com ela constrói o futuro dos nossos jovens, acreditando e trabalhando para que nunca se deixem cair os valores, pilares de uma sociedade educada, justa, pacífica, civilizada e mais humana
















terça-feira, 7 de maio de 2019

Concurso de fotografia

O concurso de fotografia visa desenvolver a capacidade de observação, abordar o tema da imagem e promover o gosto pela fotografia. As dez fotografias, selecionadas por um júri nomeado para o efeito, estão  postas à votação online até ao dia 26 de Maio. 
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Concurso Nacional de Leitura - Fase Intermunicipal

O dia 29 de abril foi o escolhido pela Biblioteca Municipal de Barcelos para a realização da Fase Intermunicipal da 13.ª edição do Concurso Nacional de Leitura. Nesta fase, participaram 76 alunos da CIM Cávado, da qual fazem parte os concelhos de Amares, Barcelos, Braga, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde.
As representantes da nossa escola, Joana Carvalho, do 8.ºC, e Lara Costa, do 9.ºC, não faltaram a esta iniciativa e lá estiveram, bem dispostas, acompanhadas da professora bibliotecária, Fernanda Vilarinho.
Além de testarem os seus conhecimentos sobre a obra lida - Não te Afastes, de David Machado -, estas alunas tiveram oportunidade de estar com outros representantes das escolas participantes e de desfrutar de um interessante programa cultural.   
Apesar de não terem sido selecionadas para a fase final, estão de parabéns pela sua empenhada participação, tendo ficado entre os seis melhores alunos no escalão do 3.º Ciclo. 



quarta-feira, 20 de março de 2019

Semana da Leitura revisitada

Entre os dias 11 a 15 de março decorreu, em articulação com a Biblioteca Municipal e as bibliotecas dos Agrupamentos de Escolas do Concelho de Esposende, a Semana da Leitura 2019.

Respondendo ao desafio lançado pelo Plano Nacional de Leitura, a todas as escolas do país, no sentido de, durante a referida semana, mobilizarem a comunidade, desenvolvendo atividades que contribuam para alargar a rede de leitores, e promovendo a leitura como objeto de prazer e liberdade, a Biblioteca Escolar da ESHM propôs a realização diária da iniciativa “15 minutos a ler”.


Esta iniciativa, de caráter facultativo, destinava-se a todos os alunos e professores da Escola e consistiu em dedicarem 15 minutos do último tempo da manhã, independentemente da disciplina, à leitura silenciosa de livros, jornais e revistas, em suporte de papel. Para o efeito, cada leitor selecionou previamente as suas leituras, das quais se fez munir durante a referida semana.

Para além desta atividade diária, a Semana da Leitura da ESHM contou com um vasto leque de outras iniciativas. No dia 11, todos os alunos do 3.º Ciclo passaram pelo auditório da Escola a fim de assistirem à dramatização de “A Culpa é das Estrelas”, de John Green. Esta atividade integrava a iniciativa “Miúdos a votos: quais os livros mais fixes?”, promovida pela revista VISÃO Júnior e pela RBE, e cujo desenvolvimento se assemelha a um processo eleitoral, visando eleger, a nível nacional, o livro + fixe que, para a turma do 9.ºC, é “A Culpa é das estrelas”.  Com o objetivo de, no Dia da Votação, conseguirem reunir o número máximo de votos possível, os alunos desta turma realizaram diversas ações de campanha, desde a criação e confeção de camisola alusivas, passando pela construção e divulgação de cartazes e panfletos, por ações de sensibilização nas salas de aula, pela transmissão de tempos de antena na rádio da escola, pela criação de uma conta nas redes sociais, culminando na apresentação de uma dramatização de alguns excertos do livro.


Vestindo a pele de atores, sensibilizaram os colegas para esta história comovente que leva à reflexão sobre o valor da vida e sobre a necessidade de aproveitarmos todos os momentos e vivermos com dedicação constante àqueles que amamos.

O dia 11 iniciou com teatro e culminou com outro género literário – poesia. Pelas 21 horas, viveu-se, no Auditório Municipal de Esposende, um momento mágico de poesia com o escritor, performer e mediador da leitura, Paulo Condessa com o espetáculo-oficina intitulado “Monstros Embalsamados”. Com entusiasmo, num ambiente descontraído e de boa disposição, pais e filhos, encarregados de educação e educandos, e professores participaram num espetáculo inovador de dizer poesia num Stand Up Poetry. Assim, conduzidos e embalados pela expressividade, ritmo e energia de Paulo Condessa, o público envolveu-se na atividade e em conjunto com o poeta performer deu vida aos textos poéticos de autores. como Luís de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário Cesariny e Ary dos Santos, que ali foram “desembalsamados” e se tornaram familiares. Foi, sem dúvida, um serão bem passado em família, na companhia fantástica de Paulo Condessa e da Leitura.


No dia 12, às 11h15, teve lugar a palestra “Ler ou não Ler…eis a questão”, orientada pela professora e psicóloga, Maria do Sameiro Araújo, e dirigida a alunos do 10ºano. Os benefícios da leitura, nomeadamente, a nível cognitivo, e os entraves à prática da leitura, como sejam, a privação do sono e as dependências digitais, foram os assuntos centrais desta sessão, que culminou numa mensagem muito importante: não deixem que o vosso tempo seja “sugado” pelo digital; o tempo a dedicar a outras tarefas importantes na vida – como a leitura – depende da vossa capacidade de organização e de gestão!


Na quarta-feira, dia 13, os docentes da ESHM tiveram uma tarde bastante produtiva na Ação de Curta Duração “ Aprendizagem ativa com recurso às TIC: novas metodologias de construção e comunicação do saber”. A convite da Biblioteca Escolar, a professora Sílvia Araújo, do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho, no âmbito do programa “Cientificamente provável”, uma parceria estabelecida entre a BE e aquela instituição, contagiou-nos a todos com a sua empatia, boa disposição e dinamismo. Apresentou-nos um conjunto de projetos em que está envolvida, que remetem para novas metodologias de trabalho com os alunos, com recurso às TIC, numa perspetiva interdisciplinar, e que consideramos que vão ao encontro do exarado no artigo 55/2018 e no Perfil dos Alunos para o Séc. XXI. Ficamos muito sensibilizados e com vontade de saber mais, solicitando à formadora a realização de mais horas de formação.


No dia seguinte, foi a vez de os alunos libertarem o leitor adormecido dentro deles ao participarem no concurso de poesia intitulado “Liberta o Leitor que há em ti”. Num auditório bem composto, os alunos participantes disseram poesia de memória, proporcionando um momento literário bastante agradável. Após avaliação do júri, composto pela professora bibliotecária e por mais dois docentes da equipa da Biblioteca Escolar, saíram vencedoras as alunas Beatriz Neves, na categoria de 3.º Ciclo, e Rebeca Silva (que vemos na foto), na categoria de Ensino Secundária. Resta-nos felicitar todos os alunos que participaram, bem como os professores que os incentivaram.


Num ambiente mais calmo e descontraído reuniu-se, à hora do lanche, um pequeno grupo de professores para falar sobre livros cuja leitura os marcou especialmente, partilhando essas experiências com colegas, ao sabor de uma agradável infusão de ervas naturais, numa iniciativa já recorrente nesta escola – “Chá com livros”.



No dia 15, chegou o dia de votação de “Miúdos a votos: quais os livros + fixes?”. Depois de uma campanha intensa, levada a cabo na escola pelo livro “A Culpa é das Estrelas”, todos os alunos do 3.º Ciclo foram chamados a votar num dos 15 livros candidatos a nível nacional. De forma cívica, aguardavam pela sua vez, até passarem pela mesa de voto onde apresentavam o cartão de estudante que os identificava, recolhiam o boletim de voto e dirigiam-se para trás de um biombo, para, sigilosamente, escolherem o livro da sua preferência. Terminada a contagem dos votos, verificou-se, com agrado, que a campanha do 9.ºC surtiu efeito, pois o livro mais votado na escola foi “A Culpa é das Estrelas”, colhendo 196 de um total de 285 votos.


A Semana da Leitura terminou com um momento cultural, na presença do ex-Ministro da Educação Eduardo, Marçal Grilo, do poeta e professor, Fernando Pinto do Amaral, e com moderação de Aida Alves, da Biblioteca Municipal Lúcio Craveiro da Silva de Braga, numa mesa redonda sobre a “Atualidade da Leitura”, que teve lugar no dia 15 de março, às 21h00, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende.

Com a participação de personalidades tão relevantes da cultura e sociedade portuguesa, refletiu-se sobre os hábitos de leitura em Portugal e o seu contributo decisivo para o desenvolvimento do país. Pretendeu-se, assim, numa conversa fluida e cúmplice entre os intervenientes, debater um dos temas mais urgentes da sociedade, a leitura como imperativo ético e político, alicerces do desenvolvimento da sociedade portuguesa.

Foi, indubitavelmente, uma Semana onde a leitura esteve sempre presente, das mais variadas formas, envolvendo toda a comunidade educativa.




segunda-feira, 11 de março de 2019


"Miúdos a votos: quais os livros + fixes?"

A nossa escola aderiu, pelo 3.º ano consecutivo, à iniciativa “Miúdos a votos: quais os livros mais fixes?”, promovida pela revista VISÃO Júnior e pela Rede de Bibliotecas Escolares.
Esta iniciativa visa, para além de promover o livro e a leitura, dar a conhecer em profundidade como se desenrola um processo eleitoral e para que serve, dando voz às crianças e jovens portugueses, habitualmente pouco auscultados em processos de decisão que lhes dizem respeito, ajudando a formar cidadãos de pleno direito.
Depois de as escolas, através das Bibliotecas Escolares, terem procedido à sua inscrição, manifestando interesse em participar nesta iniciativa – o que corresponde, num ato eleitoral, à Fase de recenseamento – os alunos, até ao 9.º ano de escolaridade, apresentaram a sua candidatura, com a proposta de um livro cuja leitura tenham gostado particularmente.
A partir de todos os títulos apresentados pelos alunos do país foi constituída uma lista final nacional dos livros que vão a votos no dia 15 de março. Para entrar na referida lista, cada livro proposto teve que reunir um número mínimo de 20 candidaturas a nível nacional, tal como um candidato a umas eleições presidenciais tem que apresentar um número mínimo de assinaturas.

Da lista final nacional consta o título “A Culpa é das Estrelas”, de John Green, defendido, na nossa escola, pelos alunos do 9.ºC. Estes alunos encontram-se ainda, e até ao dia 13, em campanha eleitoral, tendo desenvolvido várias ações, desde a criação e confeção de camisola alusivas, passando pela construção e divulgação de cartazes e panfletos, por ações de sensibilização nas salas de aula, pela transmissão de tempos de antena na rádio da escola, pela criação de uma conta nas redes sociais, culminando na apresentação, a todas as turmas do 3.º Ciclo, de uma dramatização de alguns excertos do livro. Com estas ações de campanha, os alunos do 9.ºC pretendem reunir, no próximo dia 15, o número máximo de votos possível para que o livro “A Culpa é das Estrelas” seja eleito, a nível nacional, o “livro + fixe”.










No próximo dia 14 será o dia da reflexão e no dia 15 de março - Dia da votação - todos os alunos serão chamados a votar no livro da sua preferência.