Projeto Ler + Jovem

Projeto "A ler nos entendemos"

Tendo como prioridade promover hábitos de leitura na escola e na comunidade local, este projeto visa desenvolver sessões de leitura partilhada entre jovens da Escola Secundária c/ 3º Ciclo Henrique Medina e os utentes do Centro de Dia da Santa Casa da Misericórdia de Esposende.


A concretização do projeto implicará, num primeiro momento, uma ação de motivação/formação sobre promoção da leitura, dirigida aos alunos e professores envolvidos. Seguir-se-ão sessões quinzenais, com atividades variadas, como dramatizações, leituras em voz alta, recitais, recontos e fóruns, a terem lugar no Centro de Dia da Santa Casa da Misericórdia de Esposende, em que os jovens se assumirão como agentes promotores da leitura. As obras a promover serão selecionadas com base, por um lado, no perfil de leitor dos idosos, por outro lado, nas sugestões apresentadas no quadro de referência II do programa de Literatura Portuguesa (10º e 11º anos), disciplina onde será desenvolvido o projeto. O referido programa prevê a realização do Projeto Individual de Leitura, em que os alunos se comprometem a ler integralmente um número mínimo pré-definido de textos [três de prosa, um de poesia (ou uma pequena antologia de diversos poetas) e um de teatro], bem como a dar conta dessa leitura através de diversos recursos.

Documentos Orientadores:
Projeto

O PROJETO Sessão a sessão 

SEGUNDO ANO DO PROJETO

1ª Sessão


Esta sessão marcou o início do segundo ano do projeto interageracional "A ler nos entendemos". A atividade desenvolvida consistiu na preparação conjunta de um lanche "proverbial". Foi num ambiente de afetos e de alegria que o encontro intergeracional aconteceu e se recordaram provérbios da nossa cultura popular. 




 2ª Sessão  

Cumprindo a vontade dos nossos jovens, os idosos finalmente vieram à escola. Devidamente trajados, cantaram e encantaram alunos, professores e funcionários presentes com quadras especificamente elaboradas para a ocasião. 





Vir cá como ideal
Uma coisa pequenina
Para todo o pessoal
Da Escola Henrique Medina

Na escola estamos contentes
Felizes por visitar
Professores e alunos
Todos queremos saudar

Queremos ver-vos contentes
A ouvir estes cantores 
São os nossos presentes 
Vocês são uns amores 

Estão todos a gostar
das nossas lindas canções
Todos vocês vão ficar
Nestes nossos corações

Estamos cantando com graça
Estas nossas brincadeiras
Para quem está e quem passa
Não esquecer as Janeiras

Tendes um olhar brilhante
Sois a nova juventude
Fazei um futuro importante
Que também é uma virtude

Saídes daqui doutores 
É o que vós esperais
Nós chegamos a cantores
P`ró ano cantaremos mais

Também para os diretores
Vão os nossos cumprimentos
São dignos de louvores
Em todos os momentos

Vamos mas não esquecemos
De falar neste assunto
A paga que nós queremos
É o vosso rico presunto

Boas festas boas festas
Temos a boquinha doce
Que hajam mais coisinhas destas
Bom ano dois mil e catorze

3ª Sessão

Indo de encontro ao gosto e às experiências literárias dos nossos idosos, foi com literatura tradicional que os presenteamos desta vez. Escolhemos, para o efeito, o conto "As três cidras do amor", do qual fizemos uma pequena adaptação para teatro. A dramatização, protagonizada pelos alunos, aconteceu na sala de convívio do Centro de Dia da Santa Casa da Misericórdia de Esposende. Mais uma vez, o sorriso e a emoção ficaram estampados nos rostos dos nossos queridos idosos. Deixamos aqui a gravação da referida atuação.



4ª Sessão

Nesta sessão, os idosos voltaram à escola e, no nosso auditório, presentearam-nos com uma deliciosa e sentida dramatização  da peça "A Ilha dos Sentimentos". À representação juntaram também uma canção popular "Bela Esposende" com a qual contagiaram todo o auditório que se juntou a eles a cantar num ambiente de festa e de alegria. Os nossos alunos também participaram na sessão com a recitação dramatizada do poema garretiano "Os cinco sentidos". Foi mais um momento de magia, de cultura e de afetos que tomou conta dos jovens e dos idosos. Mais uma vez ficou a sensação de perdurar no tempo este projeto. Como já o fizemos nas sessões anteriores, deixamos aqui o testemunho documental desta sessão.

Bela Esposende

Bela Esposende                        

Oh! Terra de poesia                        
Terra formosa                                          
Qual linda rosa                                                
Em que rescende                                            
O rir alegre das raparigas                        
Cantando sempre                                          
Lindas cantigas                                              
                                                                   
Oh! Terra de poesia                                              
Tu tens paisagens sem par                                    
És um jardim de magia                          
Plantado à beira-mar                              
Do teu Cávado és princesa                                    
Tens nobreza sem igual                                                    
E és a rainha  da beleza              
Deste nosso Portugal.

Oh! Terra linda
Que até o mar
Nunca se cansa
De te beijar
Pois da beleza
Que em ti campeia
Sente ciúmes
A lua cheia

Oh! Terra de poesia                                              
Tu tens paisagens sem par                                    
És um jardim de magia                          
Plantado à beira-mar                              
Do teu Cávado és princesa                                  
Tens nobreza sem igual                                          
E és a rainha  da beleza              
Deste nosso Portugal.

Somos do Minho
À beira-mar
Onde se ouve sereia a cantar
Em noites calmas e de luar
Vamos p'ra praia
Rir e folgar

Oh! Terra de poesia                                              
Tu tens paisagens sem par                                    
És um jardim de magia                          
Plantado à beira-mar                              
Do teu Cávado és princesa                                    
Tens nobreza sem igual                                          
E és a rainha  da beleza              
Deste nosso Portugal.

5ºSessão

Esta sessão foi especial. Em primeiro lugar, porque a sua preparação e dinamização foi da inteira responsabilidade dos alunos sem interferência dos professores responsáveis pelo projeto; e, em segundo lugar, respondeu ao repto lançado em fevereiro pelas Coordenadoras do projeto Ler+Jovem integrado no Plano Nacional de Leitura para que os alunos dinamizassem uma sessão em autonomia total.
A sessão decorreu nas instalações do Lar da Santa Casa da Misericórdia, Esposende. Constou de três momentos: no primeiro momento os alunos brindaram os idosos com a recitação de um poema da autoria de uma das alunas que, de forma simples, contou a história da vivência do projeto ao longo dos dois anos; o segundo momento constou na apresentação de um pequeno filme realizado pelos alunos sobre o projeto e o relato da sua experiência vivida; o terceiro momento consistiu na oferta a cada idoso de uma flor, confecionada pelos alunos, e de um coração gigante com sentimentos experimentados ao longo do projeto à instituição. Foi então num ambiente de grande comoção e felicidade que as duas gerações se despediram desejando prolongar aquele momento.
Infelizmente, chegamos ao fim do projeto! Foram dois anos inesquecíveis e que certamente vão deixar sementes para o futuro. A leitura, sem dúvida alguma, uniu duas gerações que viviam próximas geograficamente mas distantes emocionalmente.
Deixamos aqui o poema recitado pelos alunos.



Um Projeto de Vivências


“A ler nos entendemos”,
um projeto entre duas gerações,
com o qual aprendemos
a partilhar as nossas emoções.

Recebemos com a vossa coragem
Lições importantes para a vida.
Valeu a pena a aprendizagem
E nenhuma hora convosco foi perdida.

Esperamos que tenham gostado
Das várias leituras que partilhámos.
Para  nós será sempre recordado
Este projeto que abraçámos.

Partilhámos com emoção
provérbios, teatros e declamações.
Foi grande a interação
Entre as duas gerações.

Foram dois anos de cumplicidade,
De nervosismo e de muito carinho.
Levamos a vossa ternura e amizade
Na construção do nosso caminho.

Encontros intergeracionais
Ficamos a desejá-los ainda mais.
Despertam sorrisos e emoções
Leituras e dramatizações.

Reforçamos mais o prazer
De novas leituras partilhar
E a vossa vida enriquecer
Partimos com vontade de ficar.

Poesia, um concurso, um conto,
Uma caminhada, teatro, quadras populares...
Esperamos um reencontro
Mesmo sendo noutros lugares.

Na Santa Casa da Misericórdia
Ou até no recinto escolar
Nunca houve paródia,
Mas algumas gargalhadas soubemos dar.

Gostamos muito de todos vós,
Da vossa franqueza e simplicidade
e de prosseguir temos nós,
mas connosco vai a vossa amizade.


E para terminar,
Nós que estamos de partida
Este conselho queremos deixar:
A história da vossa vida
Nunca a deixem de partilhar.

Diana Sampaio


PRIMEIRO ANO DO PROJETO

1ª Sessão

Nesta sessão, deu-se início ao projeto. Os nervos eram muitos, mas rápido se foram esvanecendo pela ternura e cumplicidade criadas entre os jovens estudantes de Literatura Portuguesa e os idosos .
Como estávamos  perto do natal, selecionamos um conto para ler aos idosos. O conto escolhido foi "As estrelas do cego" de D. João da Câmara, lido por todos os alunos do 10ºI. O mesmo foi oferecidos aos idosos como presente de natal.
Nesta sessão, também quisemos conhecer o perfil de leitor de cada idoso e, para isso, os alunos elaboraram e aplicaram um inquérito.
Foi inesquecível!

Documentos da sessão:
- conto "As estrelas do cego" de D. João da Câmara ;
- Inquérito O Perfil do Leitor Sénior;
- Filme da sessão.

2ª Sessão
Às vezes, as aparências enganam! Este aforisma serviu de mote para a apresentação do escritor oitocentista, Eça de Queirós. Os alunos elaboraram uma apresentação em powerpoint com dados biobliográficos do escritor mencionado.
Com esta sessão pretendeu-se dar a conhecer o escritor Eça de Queirós e apresentar como obra de leitura "Os Contos", da qual foi selecionado o conto "Singularidades de uma rapariga loira" que foi lido pelos alunos aos utentes da Santa Casa de Misericórdia de Esposende. No final, foi proposto aos utentes a leitura da obra apresentada e, em especial, o conto lido, bem como o visionamento do filme realizado pelo Manoel de Oliveira baseado neste conto.
Documentos da sessão:
- powerpoint sobre Eça de Queirós;
- Conto "Singularidades de uma rapariga loira" de Eça de Queirós (PDF);
- Filme "Singularidades de uma rapariga loira", Manoel de Oliveira.

3ª Sessão
Nesta sessão, realizou-se uma tertúlia entre os alunos e os utentes dada Santa Casa de Misericórdia de Esposende  sobre a leitura e o visionamento do filme da obra queirosiana "Singularidades de uma rapariga loira" tendo presente a temática principal: a cleptomania. Também nesta sessão foram partilhadas algumas curiosidades a propósito da obra lida.
Documentos da sessão:
- Powerpoint sobre a leitura do conto;
- Guião de leitura;

4ª Sessão


Depois de  Eça de Queirós, seguiu-se o escritor dramaturgo britânico William Shakespeare. Nesta sessão, foi apresentado o escritor referenciado. Para o fazer e tendo em conta o público-alvo, elaborou-se um concurso designado "Saber +". O objetivo do concurso era dar a conhecer, de forma lúdica, William Shakespeare e sua obra dramática, em especial, "Romeu e Julieta".

Documentos da sessão:
- "Romeu e Julieta" de William Shakespeare (adaptação);
- Concurso "Saber +"; Versão 1
- Concurso "Saber +"; Versão 2


5ª Sessão

O desafio desta sessão passou por fazer uma representação adaptada da peça de teatro "Romeu e Julieta". Foi uma sessão diferente mas muito enriquecedora para as duas gerações envolvidas no projeto. Descobriram-se talentos!

Documentos da sessão:
                                                  Dramatização de "Romeu e Julieta"

6ª Sessão

 Nesta sessão, falamos de poesia. E, como não podia deixar de ser, apresentamos, em quadras populares, alguns poetas (nove) portugueses de forma singela e numa linguagem muito clara para que os idosos percebessem o objetivo da atividade. Através dos meios informáticos, dinamizamos a sessão. No final, partilhamos ideias, sensações e experiências em torno da poesia e dos poetas apresentados.

Documentos da sessão:
- Nove poetas em quadras populares:
- PowerPoint - Nove Poetas.

7ª Sessão

Novamente a poesia. Desta vez, relembramos os poetas falados na sessão anterior e fizemos, em conjunto, um recital/leitura de poesia. Houve também lugar à poesia cantada. Foi fantástico!
Eis alguns dos momentos poéticos...





Documentos da sessão:
- Brochura - Nove poetas, nove poemas;
- PowerPoint -  Nove poetas, nove pensamentos;
- PowerPoint - poesia cantada.

8ª Sessão

Estamos a chegar ao fim do primeiro ano do projeto. E agora é tempo de recordar o que fizemos e partilhamos nas sessões anteriores. Desta vez, em forma de tertúlia, revivemos todos os momentos mais marcantes do projeto.
Para mais tarde recordar, recolhemos os testemunhos dos idosos relativamente à sua experiência e participação no projeto com o intuito de realizarmos um documentário que espelhe o trabalho realizado e os laços criados entre as duas gerações.




Documentos da sessão:
- Inquérito

9ª Sessão

Chegou a hora da despedida e a saudade já mora nos corações de todos! A convite do Lar do Dia da Santa Casa da Misericórdia de Esposende fizemos uma caminhada simbólica de forma  a reforçar os laços de amizade e de carinho entre as duas gerações envolvidas no projeto. A leitura foi, sem dúvida, o elo de ligação e de partilha de experiências. Partimos com vontade de voltar  e com novas leituras para partilhar.

Sem comentários: