quarta-feira, 21 de novembro de 2012

"Lendas e Astros"

No dia 20 de novembro, a realidade e a ficção misturaram-se nas Sessões do Planetário, destinadas às turmas do 7º ano, orientadas pelo professor António Torres. A equipa da BE colaborou nesta iniciativa ao contar aos presentes a Lenda de Hércules, que explica a origem das constelações, protogonistas desta inciativa. Assim, foi possível conciliar ciência e literatura.


Lenda de Hércules
Hércules, o filho do deus Zeus/Júpiter e da bela mulher mortal Alcmena, foi o maior dos antigos heróis gregos. Começou a evidenciar a sua grande força física quando ainda era criança, mas, mais importante, reforçou o seu forte carácter de adolescente quando encontrou duas mulheres chamadas Prazer e Virtude.
Prazer prometeu-lhe divertimento, enquanto Virtude lhe prometeu trabalho árduo, mas  também glória, como executante de grandes feitos para ajudar a  humanidade. Escolheu Virtude e foi depois ensinado pelo sábio centauro Chiron.
Os seus feitos incluem eliminar monstros que atormentavam o mundo. Lutou durante 30 dias com Leão de Némea até conseguir matá-lo. Depois destruiu a enorme cobra-d´água com sete cabeças de Lerna, que capturava e comia todos os que se aventurassem a passar perto do seu Pântano.

A cobra foi então atirada ao céu, onde está representada pela constelação da Hidra. Enquanto lutava com a cobra-d´-água, Hércules ainda matou o caranguejo gigante que agora está na esfera celeste com o nome de Caranguejo. Capturou o javali de Erimanto, que destruía as vinhas, e ainda os bois de Gérion, que devastavam a terra.
Hércules continuou o seu trabalho até completar 12 feitos. Vários anos depois foi envenenado por engano com sangue de um centauro. Quando morreu, os deuses levaram-no para o céu, onde pode ser visto como um símbolo de quem se dedicou a ajudar a humanidade, realizando boas acções.


 

1 comentário:

Anónimo disse...

gostei de fazer esta atividade porque aprendemos como pesquisar um livro.foi giro ass bi vil bru