segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Palestra "Tia Guida"

No âmbito da Campanha “Outubro Rosa”, a Biblioteca Escolar, em parceria com a Equipa de Promoção e Educação para a Saúde, promoveu a palestra “Tia Guida”.
“Tia Guida” é o título de um livro, escrito por André Fernandes que, aos 22 anos, depois de se licenciar em Ciências da Comunicação através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, publica a sua primeira obra, "Tia Guida", um livro que fala sobre cancro, mais concretamente, da experiência que André vive ao lado da sua tia Margarida – a sua mãe de amor – no momento em que ela se depara com um cancro terminal.
"Não me lembro do dia exato, nem da hora exata, mas lembro-me exatamente de como me senti.
Despertei. Peguei no telefone e digitei o número que pretendia. A chamada estava estabelecida. Estava prestes a receber notícias que ansiava receber há já alguns dias. Mas nem por um segundo equacionei a hipótese de serem tão negras como aquelas que recebi naquele dia. Cancro. Sim, tinha ouvido bem. Cancro.”


A palestra, iniciada com a leitura do poema “As mulheres voam”, de Maria Teresa Horta, foi orientada pelo próprio André que falou da sua experiência enquanto familiar de um doente com cancro. O excelente poder de comunicação de André deixou alunos e professores absolutamente rendidos a cada frase proferida, a cada mensagem transmitida.

“Há fases na nossa história em que aprendemos que o fim importa pouco: é o percurso que nos torna mais conscientes do valor da vida”. 
Obrigada André!

Deixamos aqui alguns comentários, elaborados à posteriori, pelos alunos participantes na sessão:


·         Do Amor surgem obstáculos e desses mesmos, ele vai evoluindo, tornando-se parta da nossa essência como ser-humano. Sem o Amor, nada se consegue, nada se supera.
Ana Gomes 12º H e Ana Lima 12º I

·         Quando o Amor por alguém é verdadeiro, essa pessoa nunca desaparecerá/morrerá, ela ficará guardada no coração para a eternidade. Ser Feliz é conseguir (ter coragem) de pôr a nossa vida em “stand-by” e ajudar os que mais precisam na procura da sua felicidade, para travar a “sua luta”.
Diogo Rodrigues 12ºC e Francisco Cunha 12º B

·         Através da linguagem universal do amor, André conseguiu transmitir a toda uma plateia que nunca estamos sós, mesmo nos momentos mais negros, e que a maior dádiva é o amor.
Adriana Cruz 12º D, David Lima 12º C e Luís Antunes 12º D

·         Foi inspiradora a forma como falou das experiências vividas e a perspectiva que tem sobre os problemas e a vida. Para além disso, é de realçar a sua coragem e o amor pela tia que nunca acabará.
Diana Figueiredo 12º B e Joana Gonçalves 12º B

·         O “Cancro” é considerado uma palavra que provoca medo só de a ouvir, no entanto o André mostrou-nos que não devemos só focar na doença e sim aproveitar ao máximo cada momento com a pessoa pelo qual demonstramos o nosso amor.
Raquel Torres 12º B e Regina Silva 12º B

·         Apesar do que acontece, manteve-se sempre positivo em relação ao assunto, e assim conseguiu ultrapassá-lo sem problemas e com o amor que sentia pela tia conseguiu sempre falar doença sem tristeza e com orgulho, assim irá inspirar várias pessoas que passarão pelo mesmo.
Guilherme Cruz 12º G, Isabel Pilar 12º I e Márcia Silva 12º I

·         Uma palestra muito enriquecedora que leva o ouvinte a refletir acerca das suas atitudes perante as adversidades da vida; um excelente testemunho que demonstra a espontaneidade do amor.
Bárbara Boaventura 12ºA, José Pinheiral 12ºA

·         Quando se ama alguém tão profundamente, é sempre difícil vê-la partir. No entanto, o André conseguiu relatá-lo com sinceridade, serenidade e expressividade, o que poucos têm coragem de fazer.

Ana Vale 12ªB, Daniel Regado 12ºC

Sem comentários: