sexta-feira, 26 de novembro de 2021

"Miúdos a votos: quais os livros + fixes?"

Pelo 7.º ano consecutivo,  a Escola, através da sua Biblioteca, aderiu à iniciativa “Miúdos a votos: quais os livros mais fixes?”, promovida pela revista VISÃO Júnior e pela Rede de Bibliotecas Escolares.

Gostaríamos de lembrar que os alunos têm até 30 de novembro, a próxima terça-feira, para propor o seu livro preferido como candidato às eleições nacionais de 'Miúdos a Votos'. 

Prosa, poesia, teatro, banda desenhada - qualquer livro pode ser apresentado como candidato. Cada aluno deve ser totalmente livre de propor aquilo que quiser, podendo este ser um momento para o professor perceber quais são os gostos do aluno, para lá dos programas e objetivos escolares. 

Para o aluno apresentar o seu candidato, basta aceder ao formulário disponível em bit.ly/3jHUlyT, ou em visaojunior.pt. Terá apenas de colocar o nome do livro, o autor, a escola a que pertence e o ano de escolaridade. Se o livro pertencer a uma coleção, será necessário indicar o título completo ou o número do volume dentro da coleção. 

A partir dos livros mais votados no último ano, o Plano Nacional de Leitura elaborou uma série de sugestões de títulos que podem interessar aos alunos. Encontrá-las-á aqui.

Esta primeira fase de 'Miúdos a Votos' corresponde à apresentação de candidaturas numas eleições políticas. Fazendo um paralelismo com as eleições legislativas que se vão realizar a 30 de janeiro, os alunos propõem os seus candidatos, tal como os partidos têm de apresentar as suas listas de candidatos a deputados até 20 de dezembro.

Os livros que reunirem maior números de candidaturas serão aqueles que irão às eleições nacionais. Os nomes dos títulos serão anunciados até 6 de janeiro.

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

 Visita à exposição "Dimensão humana", de Nadir Afonso

Na última quarta-feira, dia 10 de novembro, as turmas B e C do 8.º ano deslocaram-se ao Fórum Cultural de Ermesinde para visitarem a exposição "Dimensão humana", de Nadir Afonso. Esta atividade, inserida no projeto "Ler...observar...pensar", promovido pela Biblioteca Escolar, em articulação com as disciplinas de Português e Educação Visual, teve como objetivos assinalar o centenário de nascimento de Nadir Afonso, conhecer a vida e obra do pintor, consolidar conhecimentos adquiridos em sala de aula, e desenvolver hábitos de cidadania.

Os alunos, acompanhados pela professora bibliotecária, Fernanda Vilarinho, e pelas docentes de Educação Visual, Amélia Santos, e de Português, Júlia Pereira, foram divididos em dois grupos. Enquanto um grupo visitava a exposição e respondia a um questionário, previamente elaborado pelas professoras responsáveis pela iniciativa, o outro grupo desenhava, em perspetiva, as arcadas do edifício, que fora, outrora, uma fábrica de cerâmica.

Ambas as tarefas foram desempenhadas com entusiasmo e afinco por todos os alunos, cujo comportamento exemplar permitiu que os objetivos desta atividade fossem plenamente atingidos. Estão de parabéns os alunos, mas também os professores pela organização da iniciativa!










 Sessões de formação PORDATA

No passado dia 4 de novembro, realizaram-se sessões de formação PORDATA online. A partir da sala de aula, 10 turmas do Ensino Secundário estiveram em contacto com a formadora Mariana Vieira de Campos, da Fundação Francisco Manuel dos Santos. É objetivo desta formação proporcionar as competências necessárias para explorar os recursos e as potencialidades pedagógicas da PORDATA no âmbito do trabalho curricular, assim como contribuir para algumas literacias fundamentais do nosso tempo: a literacia digital, a estatística e a de informação.







terça-feira, 2 de novembro de 2021

 "O Caldo de Pedra" - Conto encenado

Inserida, ainda, no tema do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, vai o 8.ºC apresentar aos colegas das turmas do 7.º e 8.º anos de escolaridade, uma encenação do conto tradicional "O Caldo de Pedra".

Contos, fábulas e lendas são algumas das narrativas populares e tradicionais que foram passando de geração em geração até aos nossos dias. Muitas dessas histórias foram transmitidas oralmente até que alguns escritores as compilaram e registaram por escrito. O conto tradicional "O Caldo de Pedra" foi recolhido pelo escritor Teófilo Braga.

Depois de assistirem à dramatização do conto, os alunos serão convidados a responder a um pequeno questionário, através dos seus telemóveis.