quinta-feira, 21 de novembro de 2019

"À descoberta de Camilo"
Foi numa tarde fria e chuvosa que os alunos de Literatura Portuguesa do 11.ºH, acompanhados pelos professores Fernanda Vilarinho e Ulisses Mota, embarcaram numa viagem com destino à Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide, V. N. de Famalicão.
À nossa espera estava Camilo na pessoa do Sr. Reinaldo, o nosso guia e um apaixonado pela vida e obra do escritor romântico oitocentista. E foi pelas suas calorosas palavras que recebemos as boas vindas ao entrarmos na casa de Camilo.
Imbuídos do espírito camiliano, seguimos os passos e as explicações apaixonantes do sr. Reinaldo em cada divisão da casa que, ainda hoje, conserva a presença de Camilo que parecia que fora "só ali tomar um café e voltava já".
Entretanto, e enquanto Camilo não chegava, íamos bebendo as palavras do Sr. Reinaldo, repletas de gentileza e cortesia.

Da visita, dois momentos ficaram certamente gravados na memória dos presentes. O primeiro aconteceu na cozinha, apelidada por Camilo de “reino da Ana Plácido”, onde o sr. Reinaldo, com a ajuda dos alunos, contou e dramatizou um excerto da novela “Maria Moisés". O segundo momento deu-se quando entramos na sala de visitas. Aí, ouvimos atentamente e emocionados a explicação do sr. Reinaldo acerca do suicídio de Camilo.
De seguida, passamos pela sala de jantar, onde foi lido o soneto “Amigos”, escrito por Camilo aquando da sua cegueira, onde mencionava, com ironia, a “ingratidão” dos amigos que supostamente o abandonaram à sua sorte.
Finalmente, chegados ao museu, observamos alguns dos objetos pessoais de Camilo e de Ana Plácido. Depressa chegou ao fim o contacto com um dos maiores escritores de todos os tempos da nossa Literatura.
Um bem-haja ao Sr Reinaldo pela visita guiada e um obrigado sentido ao nosso ilustre e genial escritor Camilo de Castelo Branco.

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

ESHM participa em Sarau Solidário 

O Auditório Municipal de Esposende acolheu, no passado dia 13 de novembro, mais um Sarau Solidário, promovido pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Esposende, em colaboração com as Escolas do concelho, através das suas bibliotecas, e com o apoio da Câmara Municipal de Esposende.
Subordinado ao tema "Olhares sobre os Direitos da Criança", a iniciativa visava assinalar os 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança, sensibilizar a comunidade para os Direitos da Criança e angariar fundos que irão permitir a outras crianças, noutro local do mundo, designadamente no Haiti, verem os seus direitos fundamentais respeitados e concretizados.
Integraram este espetáculo diversas áreas de expressão, tal como a poesia, a música, a dança, a encenação, sendo que os verdadeiros artistas foram as crianças das escolas do concelho, preparadas pelos seus professores.
A Escola Secundária c/ 3.º Ciclo Henrique Medina fez-se representar pelas alunas do 3.º ano do Curso Profissional Técnico de Apoio Psicossocial que, orientadas pela professora Sara Cepa, apresentaram uma excelente performance, baseada no tema “I was here”, de Beyoncé, onde a cantora encoraja as pessoas a participarem de ações em prol dos mais necessitados. 
Igualmente a representar a ESHM estiveram os alunos do 7.ºA que, sob orientação da professora Liliana Barbosa, do Projeto Rumo ao Sucesso, encenaram, de forma entusiástica, o poema “A hora de brincar”, de Luísa Ducla Soares.
E, finalmente, a encerrar condignamente o espetáculo, e acompanhado ao clarinete por Luís Lima, aluno do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio, João Sousa, também do 7.ºA da ESHM, fez uma leitura brilhante do poema “Prova de vida”, de Carmen Zita Ferreira. 

De entre todas as atuações, foi selecionada a encenação do poema “A hora de brincar”, pelos alunos do 7.ºA, para representar o concelho de Esposende, num outro sarau solidário, organizado pela CPCJ de Esposende, em colaboração com as CPCJ do distrito de Braga, que terá lugar no próximo dia 22 de novembro, no Pavilhão Multiusos de Fafe, pelas 21 horas.
Os bilhetes para assistir a este evento encontram-se à venda na biblioteca da ESHM e nas instalações da CPCJ de Esposende.









quarta-feira, 13 de novembro de 2019


Café filosófico na Biblioteca Escolar

Partindo da visualização do filme “Buda caiu de vergonha”, a Biblioteca Escolar e os professores de filosofia, Amália Ferreira e Jaime Soares, promoveram, nos dias 11 e 12 de novembro, um café filosófico que teve lugar na biblioteca e onde foram discutidas questões relacionadas com a igualdade de género.


Algumas das linhas de reflexão foram:
- O que significa dizer que todas as pessoas têm o direito de ser respeitadas na sua dignidade humana?
- Que argumentos se podem usar a favor da dignidade humana?
- Os papéis de género são inatos ou adquiridos?
- Qual é a distinção entre os conceitos de "sexo" e "género"?
- Há um direito à diferença assim como um direito à igualdade. O que é que gostariam que fosse diferente?

No seguimento desta iniciativa, e subordinado ao mesmo tema, vai decorrer um concurso denominado “Para bom entendedor, meia palavra basta”, cujo regulamento pode ser consultado aqui.

segunda-feira, 11 de novembro de 2019


"Olhares sobre os Direitos da Criança"

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Esposende irá promover, em colaboração com as Bibliotecas das Escolas do concelho, a realização de um Sarau solidário, que terá lugar no dia 14 de novembro, às 21 horas, no Auditório Municipal de Esposende. Este evento tem por objetivo assinalar os 30 anos da criação da Convenção sobre os Direitos da Criança e, simultaneamente, angariar fundos que irão permitir a outras crianças, noutro local do mundo, designadamente, no Haiti, verem os seus direitos respeitados e concretizados.
Os bilhetes encontram-se à venda na Biblioteca Escolar.
Participa!



quinta-feira, 7 de novembro de 2019


Exposição "Sophia de M. B. Andresen e Jorge de Sena"

Com o objetivo de assinalar o centenário de nascimento dos escritores Sophia de Mello Breyner Andresen e Jorge de Sena, a Biblioteca Escolar apresenta, no átrio do Bloco B, uma exposição alusiva à biografia e obra destes vultos da Literatura Portuguesa, designadamente, à poesia que ambos escreveram e à correspondência trocada entre eles.
Assim, convidamos a comunidade educativa a visitar a exposição e, em simultâneo, responder a um questionário através de um smartphone.